A Lista

18 setembro, 2007

Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais

Continue lendo »

Anúncios

Arnaldo Antunes – O Buraco Do Espelho

o buraco do espelho está fechado
agora eu tenho que ficar aqui
com um olho aberto, outro acordado
no lado de lá onde eu caí

pro lado de cá não tem acesso
mesmo que me chamem pelo nome
mesmo que admitam meu regresso
toda vez que eu vou a porta some

a janela some na parede
a palavra de água se dissolve
na palavra sede, a boca cede
antes de falar, e não se ouve

já tentei dormir a noite inteira
quatro, cinco, seis da madrugada
vou ficar ali nessa cadeira
uma orelha alerta, outra ligada

o buraco do espelho está fechado
agora eu tenho que ficar agora
fui pelo abandono abandonado
aqui dentro do lado de fora

(Arnaldo Antunes)

__________________________________________________________________
“Nós enxergamos tudo num espelho, obscuramente. Às vezes conseguimos espiar através do espelho e ter uma visão de como são as coisas do outro lado. Se conseguíssemos polir mais esse espelho, veríamos muito mais coisas. Porém não enxergaríamos mais a nós mesmos, e é isso qie nos assusta e nos faz ficar com um espelho mal polido eternamente, é tudo por medo de nós mesmos” (Jostein Gaarder)

“I sold my soul for the second time
Cos the man don’t pay me
I begged my landlord for some more time
He said “Son the bills are waiting”
My best friend called me the other night
He said “Man, are you crazy?”
My girlfriend told me to get a life
She said “Boy, you lazy”

But I don’t mind
As long as there’s a bed beneath the stars that shine
I’ll be fine, if you give me a minute
A man’s got a limit
I can’t get a life if my heart’s not in it

I lost my faith in the summer time
Cos it don’t stop raining
The sky all day is as black as night
But I’m not complaining
I begged my doctor for one more line
He said “Son, words fail me
It ain’t your place to be killing time

But I don’t mind
As long as there’s a bed beneath the stars that shine
I’ll be fine, if you give me a minute
A man’s got a limit
I can’t get a life if my heart’s not in it”

You Gotta Be

25 junho, 2007

“You gotta be…
You gotta be bad, you gotta be bold, you gotta be wiser
You gotta be hard, you gotta be tough, you gotta be stronger
You gotta be cool, you gotta be calm, you gotta stay together
All i know, all i know, love will save the day”

Behind Blue Eyes

22 junho, 2007

Sim, é muito clichê postar letra de música. Mas sabe quando você ouve uma música que mesmo já conhecendo nunca prestou atenção no que ela queria dizer. E quando presta atenção vê que tudo se encaixa. Esse foi o caso, e muito além dos “blue eyes”, muito mais do que eu gostaria =/.

“No one knows what its like, to be the bad man,
to be the sad man, behind blue eyes.
No one knows what its like, to be hated,
to be fated, to telling only lies.

But my dreams they aren’t as empty,
as my concscience seems to be.
I have hours, only lonely.
My love is vengence, that’s never free.

No one knows what its like, to feel these feelings,
like i do, and i blame you
No one bites as hard, on their anger,
none of my pain or woe, can show through.

When my fist clenches, crack it open,
before i use it and lose my cool.
When i smile, tell me some bad news
before i laugh and act like a fool.

And if I swallow anything evil,
put your finger down my throat.
And if i shiver, please give me your blanket,
keep me warm, let me wear your coat.

No one knows what its like, to be the bad man,
to be the sad man, behind blue eyes.”

(Pete Townshed)

Sei que amanhã quando eu morrer
Os meus amigos vão dizer
Que eu tinha um bom coração
Alguns até hão de chorar
E querer me homenagear
Fazendo de ouro um violão

Mas depois que o tempo passar
Sei que ninguém vai se lembrar
Que eu fui embora
Por isso é que eu penso assim
Se alguém quiser fazer por mim
Que faça agora.

Me dê as flores em vida
O carinho, a mão amiga,
Para aliviar meus ais.
Depois que eu me chamar saudade
Não preciso de vaidade
Quero preces e nada mais

(Nelson Cavaquinho/Guilherme de Brito)